10 de jul de 2011

Trianon Brawl: o RPG além dos dados

Saudações caros seres com encéfalo desenvolvido e polegar opositor, polegar esse que usamos para segurar nosso(s) querido(s) e companheiro(s) dado(s), não nego que seja uma ferramenta útil e clássica, mas andei imaginado nos últimos dias, sistemas de RPG que não usem dados, aliás, que não usem nada a não ser a própria anatomia do jogador, isso é, suas próprias mãos. Pesquisei um pouco e encontrei sistemas que pareciam bem com o que eu procurava, mas ainda assim faltava um "Q" iconoclasta, até que resolvi relembrar dos bons tempos da minha infância, onde jogava Jokenpo... e uma inspiração surgiu.
Trianon Brawl:

Para discorrer sobre o sistema que eu criei, usarei princípios fundamentais, princípios tais, que resumem de maneira bem prática, todas as formalidades e dinâmica de jogo. Aproveito para assinalar, que trata-se de um sistema adequado para one-shots de curta duração, até mesmo porque, é um sistema mortal. A melhor maneira de se criar um sistema rápido, é aquele que envolve batalha a todo o momento, ciente disso, desenvolvi-o em torno desse mote

#Princípio Fundamental de Batalha: usa-se o Jokenpo para os confrontos onde usariam-se dados. (OBS: Pedra ganha de tesoura; Tesoura ganha de papel e Papel ganha de Pedra)



#Princípio Fundamental de Dano: cada perda representa um dano, três danos e o personagem é eliminado

#Princípio Fundamental de Vida: os personagens dos jogadores começam com 3 "vidas", isto é, permissões para levar dano enquanto os personagens do Mestre possuem um número de vidas (no máximo 3) de acordo com o critério do mesmo.

#Princípio Fundamental de Interpretação: ambos jogador e oponente, não sabem que tipo de ação irá realizar, até que o Jokenpo seja realizado, cabe ao mestre, proporcionar as condições mínimas para possibilitar a interpretação

#Tipos de Interpretação:

>> Luta:

- PEDRA: contração muscular instantânea: soco, chute, tapa, sprint, saltar,

- PAPEL: contração muscular continua: agarrar, mobilizar, correr longas distâncias, escalar

- TESOURA: armamento: faca, tesoura, dardo, arma de fogo, espada...

>> Diplomacia

- PEDRA: intimidar

- PAPEL: manipular

- TESOURA: convencer

OBS: manipular alguém, implica que a pessoa fará aquilo o que foi ordenado, mesmo que se trate de algo nada ético, exigindo em contrapartida, algo do manipulador que caso não seja fornecido, o manipulado voltar-se-á contra quem o manipulou . Já convencer alguém, implica que o convencido realizará o que lhe foi pedido caso esteja conforme seus princípios éticos, não exigindo nada em troca, porém, o convencido pode resolver trair o acordo com quem o convenceu.





>> Raciocínio:

- PEDRA: raciocínio imediato, instinto (escolher entre direita e esquerda)

- PAPEL: raciocínio demorado, sentido espacial (traçar rota, encontrar saída, mecanismo simples)

- TESOURA: raciocínio complexo, episteme, foco (exercícios complexos, mecanismos complexos)

Para facilitar o entendimento, vou criar uma situação:

Jogador 1: Johnny Shepard
Jogador 2: Lynn Vaughn

Shepard precisa chegar a sala de controle, no subsolo de um museu em festa,  mas ele não possui uma credencial, desse modo, ele tenta hackear o mecanismo da porta [Jogador 1: papel; Mestre: Tesoura]; Shepard digita sua data de nascimento no teclado da tranca e recebe uma pequena descarga elétrica, nisso, alguém toca o seus ombros e diz: "você não deveria estar aqui"


Shepard se vê eu uma situação peculiar, pois não sabia a quanto tempo o ser estivera o observando, logo, não poderia fingir que estava perdido (ou bêbado), nem poderia pretender que era da equipe de segurança pois não tinha uma credencial. Shepard concluiu que iria "apagar" o indivíduo e procurar outra maneira de entrar na Sala de Controle [Jogador 1: Pedra; Mestre: Tesoura]; Shepard acerta o indivíduo em cheio que cai no chão e seu copo um pouco mais distante, era apenas mais um da festa perdido por ai (e bêbado por sinal).


Shepard retorna a festa e encontra sua parceira Lynn, com duas credenciais na mão e uma cara de : "aonde você estava, seu incompetente?", Shepard, com seu orgulho característico, tenta convencer Lynn que ele estava procurando uma entrada para a Sala; Lynn, ainda portando a mesma expressão, pergunta se ele havia conseguido; Shepard mente [Jogador 1: Tesoura; Jogador 2: Pedra]; Lynn ignora o comentário de Shepard e ameaça-o dizendo que irá abandonar a missão caso ele não a ouça mais uma vez.

Como vocês podem ter notado, trata-se de um sistema de muitas reviravoltas, transformando o jogo em um desafio tanto para o mestre quantos para os jogadores. Fiquem a vontade para usá-lo e deixem suas opiniões, comentários, críticas, sugestões, dúvidas etc. e tal nos comentários.

No mais, obrigado por lerem esse post e até logo! :D


Creative Commons License
Trianon Brawl: The RPG Beyond The Dice by Artur Paes Leme Werlang is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivs 3.0 Unported License.

Elaborado e escrito por Artur Paes.

Um comentário:

  1. Olá, gostaria de deixar o link da loja de rpg Taberna do Dragão. A loja conta com uma grande variedade de dados para jogos. Vale à pena conferir.

    ResponderExcluir