10 de nov de 2011

Espanando a Poeira


Enfim, finalmente um post para espanar a poeira e limpar as teias de aranhas, nos últimos meses conseguimos esgotar nossa criatividade e tempo, sem contar que a vida de um estudante nunca fora tão atribulada, mas deixando esse assunto de lado, vamos ao que interessa. O post de hoje vai tratar sobre a importância da sinergia entre mestre e jogador, um assunto um tanto repetido mas que é de suma importância para uma boa mesa.

5 de ago de 2011

Eu odeio o RPG

Talvez não podemos enxergar tudo com os olhos vendados pelo nosso amor, porém, nosso hobby tem passado por tempos obscuros e cada vez mais difíceis, o RPG pode estar se transformando em algo totalmente diferente. Muitos vão pensar que este post é uma ironia e que estou apenas tentando trollar todo mundo, mas, infelizmente, isto não é o que estou fazendo.

12 de jul de 2011

Mindfuck, cuidado

Verifique se você se encontra sozinho no recinto, clique no link e contenha seus ímpetos.


10 de jul de 2011

Trianon Brawl: o RPG além dos dados

Saudações caros seres com encéfalo desenvolvido e polegar opositor, polegar esse que usamos para segurar nosso(s) querido(s) e companheiro(s) dado(s), não nego que seja uma ferramenta útil e clássica, mas andei imaginado nos últimos dias, sistemas de RPG que não usem dados, aliás, que não usem nada a não ser a própria anatomia do jogador, isso é, suas próprias mãos. Pesquisei um pouco e encontrei sistemas que pareciam bem com o que eu procurava, mas ainda assim faltava um "Q" iconoclasta, até que resolvi relembrar dos bons tempos da minha infância, onde jogava Jokenpo... e uma inspiração surgiu.

8 de jul de 2011

Viajando no RPG


Olá galera, tudo bem? Estou meio sem sono, são meia noite de quarta feira e decidi que iria escrever um post enquanto bebo o liquido sagrado (água), acabei de tomar meus remédios para dormir, pois estou meio ansioso com minha primeira viagem internacional. Hoje decidi tratar de um dos temas clássicos que todo narrador e jogador de jogos de RPG clássicos costuma vivenciar: A viagem.

6 de jul de 2011

Post Surpresa do Carlos


Carlos é um cara legal de mais com vocês, para você ter idéia, ainda é a mesma quarta feira do post passado e ele está aqui novamente, se esforçando (mentira) para escrever mais uma magnífica matéria sobre RPG (o nariz deve estar crescendo). Na realidade estou com uma grande insônia, por isso decidi ser legal com vocês e escrever mais! No momento que escrevo este parágrafo estou bebendo ainda mais água (é bom para a saúde, meus jovens) e ainda não tenho a menor noção sobre o que dissertarei, acho que vou no banheiro daqui a pouco para tentar ter um insight. Alias, estou escutando Stone Roses neste momento... Já sei sobre o que vou falar, leia o próximo parágrafo e descubra.

Bem, meus caros leitores fiéis e dedicados (ou assim eu espero), hoje falarei um pouco sobre como usar cenas mais densas em seus jogos semanais, ou seja cenas onde o "clima" é bem mais sombrio ou triste que o de costume.

30 de jun de 2011

Miniaturas: Afinal, Qual Seu Valor?


Olá galera, faz um tempo que não postamos, como alguns devem ter visto no twitter estamos enfrentando algumas dificuldades, pois todos os três membros atuais da equipe irão viajar por um mês, começando esta semana, eu e Plínio estaremos na Inglaterra e o Artur vai estar lá pelas terras do Maradona. Mas, de qualquer forma, não é isso que irei falar neste post, o assunto é um tema um pouco mais polemico, Miniaturas.

Nos meus curtos sete anos jogando RPG já vi várias opiniões totalmente diferentes quanto a seu uso, alguns dizem ser imprescindível, já outros afirmam que é algo totalmente banal e que só serve para sugar seu dinheiro. Na minha opinião o tema é um pouco mais complexo que isso, pois, na realidade, seu uso é totalmente dependente do sistema que está sendo utilizado para o jogo, por exemplo "O mundo das Trevas" é um que torna as miniaturas em brinquedos caros que não servem para nada, já "D&D 4e" torna-as quase obrigatórias.